celulite-clinica-medica-do-porto

Celulite – Uma afecção Multifactorial

A celulite, também chamada paniculopatia edematosa fibroesclerótica, lipodistrofia ginóide, entre outras terminologias, é caracterizada por alterações ao relevo cutâneo, dando o aspeto de casca de laranja.

Na maioria dos casos não se trata de uma doença mas antes de uma alteração estética que afeta cerca de 90% das mulheres com mais de 20 anos. Este fenómeno inicia-se na puberdade e evolui ao longo da vida. As principais localizações são nas coxas e nádegas.

Não existe uma causa única para a celulite e na verdade ainda não existe consenso quanto à  sua fisiopatologia. Os fatores associados ao desenvolvimento de celulite são:

Genéticos/hormonais
As hormonas femininas provocam retenção de líquidos, o pode causar celulite. Por outro lado, a estrutura da derme na mulher é mais favorável ao aparecimento de celulite.

Vasculares
Passar muitas horas de pé ou sentada, usar roupa apertada e pré-disposição para problemas circulatórios, nomeadamente mau retorno venoso, favorecem o desenvolvimento da celulite. Também os sapatos de salto alto dificultam a circulação e por isso devem ser evitados.

Nutricionais
Embora não esteja correto dizer que o excesso de peso causa celulite, pois esta também surge em pessoas magras, a hipertrofia dos adipócitos propicia o aparecimento desta alteração cutânea. Evite sal ou café em excesso, alimentos muito calóricos, bebidas alcoólicas ou refrigerantes.

Desidratação
Beber bastante água melhora a circulação e melhora o aspeto e metabolismo da pele.

Sedentarismo
O exercício físico melhora a circulação, aumenta o metabolismo basal, elimina excesso de peso e previne muitas doenças. A Organização Mundial da Saúde recomenda  pelo menos 150 minutos de atividade aeróbica moderada-intensa (respiração ofegante mas consegue falar) ou 75 minutos de atividade aeróbica intensa (não consegue falar) ao longo de uma semana.

Medicação (exemplo: pílula contracetiva)
Alguns medicamentos, como é o caso da pílula contracetiva, agravam os problemas circulatórios e aumentam a retenção de líquidos, o que piora a celulite.

Tabaco
As toxinas do tabaco endurecem os vasos sanguíneos, diminuem a oxigenação dos tecidos e o seu metabolismo causando envelhecimento prematuro e alterações da pele.

A primeira etapa para o tratamento da celulite é, inevitavelmente, adquirir hábitos de vida saudáveis. Os tratamentos estéticos, sempre aliados a hábitos de vida saudável, devem ser selecionados de acordo com o ou os principais fatores causadores da celulite e da sua gravidade, daí ser fundamental um diagnóstico diferencial. Como vimos, não existe uma só causa para a celulite, e por isso também não existe uma forma universal de a tratar.

O sucesso do tratamento da celulite depende da alteração de hábitos de vida, de uma boa avaliação e da escolha do tratamento mais adequado.

(texto de Patrícia Rodrigues, Farmacêutica)

Call Now Button