Fisioterapia-Uroginecologia-Clinica-Medica-Do-Porto

Intervenção da Fisioterapia Uro-ginecológica no Pós Parto

Acabei de ter um bebé. Sinto-me debilitada, confusa e com dores?

O pós parto é um momento muito delicado da vida de uma mulher. Num mundo já de si repleto de mudança, esta fase exige muito de todos os envolvidos – desde logo da puérpera, mãe e mulher, do casal, e claro, de toda a sua família.
As dinâmicas da vida de cada um ajustam-se de forma mais ou menos ágil às rotinas do novo ser que acaba de chegar, numa etapa onde tudo se afigura como novo e desconhecido. Não é por isso de estranhar que este fermentar de emoções possa resultar por vezes numa explosão de sentimentos contraditórios, de emoções à flor da pele, dúvidas e angústias quer da mãe, do pai e do casal.

A fragilidade física e mental é pois um sintoma frequente que acompanha a recém mamã nesta etapa da sua vida. Convém não esquecer que para além de ter acabado de atravessar as tormentas da gravidez e/ou do parto, a mulher experiência habitualmente neste momento a dor e desconforto associados ao restabelecimento físico do seu organismo.

Como seria de esperar, estas mudanças são naturalmente sentidas de forma mais intensa nos papás de “primeira viagem” do que em casais que já têm outros filhos. Tal não significa porém que estes últimos não se sintam de igual modo afectados!

Dito deste modo, parece que ter um filho é algo que se aproxima do hercúleo esforço dos navegadores ao atravessar o Cabo das Tormentas!
Não será nem o será para todas as mães ou para todas as famílias, mas diz-nos a experiência que este é muitas vezes o caso. E por isso, à medida que o conhecimento e a tecnologia foram evoluindo, foram também surgindo técnicas e formas de amenizar as dificuldades sentidas, por forma a que esta viagem se possa reconfigurar, assumindo a sua verdadeira natureza – um momento bonito na vida de uma casal que deve ser desfrutado por todos, em especial por aquela a quem mais foi exigido, a jovem mãe.

Vicissitudes-do-Parto-Clinica-Medica-do-Porto

Das vicissitudes do parto

O nascimento de um bebé é um catalisador de felicidade na vida de uma mãe e de uma família. No entanto, é também um momento de muito cansaço, de muitas inseguranças e por vezes, de alguma solidão.

Quando nasce um bebé nasce também uma mãe, no entanto, é habitual as atenções tenderem a focar-se no bebé que acabou de nascer, relegando para segundo plano a mamã, que também acabou de o ser. A mãe que acaba de nascer está numa fase de grandes transformações físicas e emocionais, onde se destacam oscilações hormonais, mudanças posturais, redução das horas de sono e alteração de rotinas, que tudo misturado faz parte de um quadro desafiante para a sua saúde física, mental e emocional.

Uma gravidez e um parto representam por isso um grande desafio para o corpo, e não é de estranhar nesta fase, o aparecimento frequente de queixas que não devem ser ignoradas (ver quadro).

Queixas Osteo-Articulares Recorrentes no Pós-Parto

  • Dores pélvicas;
  • Dores perineais;
  • Dor abdominal;
  • Dor vertebral (cervical, lombar ou dorsal);

Para além destes sintomas genéricos e em virtude do parto, a mulher pode também experimentar nesta fase sintomatologia mais específica indicadora de disfunção do pavimento pélvico, que durante este período é sujeito a elevados níveis de stress físico e hormonal.

Soalho-Pelvico-Clinica-Medica-do-Porto

O que é o Pavimento Pélvico (Soalho Pélvico)

O pavimento pélvico é a estrutura que suporta os órgãos pélvicos (útero, na mulher, próstata no homem, bexiga e reto em ambos os sexos).

Motivado pelo aumento do tamanho e do peso do útero bem como das alterações posturais decorrentes da gravidez e do parto em si, esta estrutura é posta à prova, deixando por vezes sequelas que se manifestam logo de imediato ou por vezes a médio ou longo prazo.

Dependendo da forma como correu o parto, o pavimento pélvico pode ou não normalizar de forma espontânea, sendo importante a realização de uma avaliação cuidada até 6 semanas após o nascimento caso não haja nenhum sintoma particular. Tal avaliação recomendada não impede que se possa, ou deva intervir muito mais precocemente, caso surjam alguns dos sintomas infracitados:

  • Dores no períneo, espontâneas ou durante as relações sexuais com penetração;
  • Alterações digestivas genéricas (exemplo: Hemorróidas ou Obstipação);
  • Dores, antes Durante ou Depois de evacuar;
  • Dores do cóccix, na lombar, bacia ou membros inferior;
  • Incontinência Urinária (manifestada por pequenas perdas de urina);
  • Incontinência Fecal
  • Prolapsos de Órgãos Pélvicos (queda do útero, da bexiga e ou do reto – geralmente sentido como um peso na vagina);
  • Retenção Urinária (sensação de esvaziamento incompleto da bexiga);
  • Infecção Urinária (cistites de repetição);
  • Existência de cicatriz (cesariana, laceração ou episiotomia);

Consulta-Pos-Parto-Clinica-Medica-Do-Porto

A Consulta de Revisão Pós Parto

Na Consulta de Revisão Pós-Parto e tendo por base o diagnóstico clínico, o especialista procura genericamente perceber o estado em que se encontram as estruturas afetadas quer pela gravidez e pelo parto.

Considerando o esforço a que a organismo da mulher foi sujeito nesta fase, é fundamental avaliar a dinâmica da pélvis e da coluna vertebral e a relação de ambos com a musculatura abdominal (avaliação da existência ou não de diástase, a sua extensão e estabilidade de toda a parede abdominal). Para além disso, e tendo como um dos grandes intervenientes do parto o Pavimento Pélvico, é importante fazer um estudo da sua condição.

Objectivos da Consulta Pós Parto

  • Avaliar a força dos músculos do pavimento pélvico;
  • Avaliar a capacidade de relaxamento e estiramento da musculatura pélvica;
  • Verificar a existência de cicatrizes de cesariana, episiotomia (episiorrafia) ou de laceração;
  • Avaliar a evolução dessas cicatrizes em termos de mobilidade, sensibilidade e trofismo;
  • Avaliar a eventual ocorrência de prolapsos e o aferir seu estado;
  • Analisar a relação de estruturas e órgãos pélvicos (bexiga, útero e reto) – perceber a mobilidade individual de cada uma e ajudar a repor a mobilidade/função perdida;
  • Avaliar a mobilidade das estruturas ósseas, musculares, ligamentares e capsulares da pélvis, mas também a sua relação com os abdominais, coluna vertebral, diafragma, e membros inferiores;

Parto-Cesariana-Clinica-Medica-Do-Porto

O Caso Específico do Parto por Cesariana

Também no caso do parto por cesariana, uma avaliação cuidada de todas as estruturas referidas anteriormente é fundamental para evitar problemas no presente e no futuro.

Para além de todas as determinantes de um parto normal, nos partos por cesariana acresce uma cicatriz abdominal que influencia determinantemente a estabilidade abdomino-lombo-pélvica. E como qualquer cicatriz, é importante dar-lhe mobilidade, tornando-a mais funcional para que a sua evolução ocorra de forma orgânica. Esta intervenção deve aliás ocorrer o mais precocemente possível, de modo a evitar que esta se torne hipertrófica ou que forme quelóide.

Fundamentalmente todas as cicatrizes que possam subsistir no pós-parto, quer associadas à cesariana ou a lacerações/ episiotomias, devam ser avaliadas e tratadas de forma sistemática. É crítico devolver aos tecidos moles a elasticidade perdida pela intervenção. As aderências cicatriciais que ocorrem quase sempre após uma sutura podem alterar não só a dinâmica do períneo, mas também dos abdominais, o que a acontecer, é uma situação que promove a adopção posturas inadequadas, e/ou a sobrecarga sobre as articulações pélvicas e vertebrais.

Exercicio-Pos-Parto-Clinica-Medica-Do-Porto

Não Tenho Sintomas Específicos Pós-Parto. Devo realizar a Consulta de Avaliação?

Ainda que não se detecte qualquer sintomatologia mais específica, é importante realizar a avaliação para perceber o estado dos órgãos e estruturas sujeitas a maior stress neste período da vida da mulher.

Poderá ser importante realizar a Consulta de Avaliação Pós Parto para ajudar a mãe a perceber como, quando e em que moldes por exemplo, deve ou pode iniciar a atividade física, ou conhecer os exercícios mais adequados à sua situação particular ou ao seu quadro clínico.

Uma outra situação em que poderá ser importante realizar esta avaliação, é precisamente após ter iniciado ou retomado a realização de exercício físico regular – é natural que a mulher sinta algum desconforto enquanto todas as estruturas abdominais se reajustam. Nesta fase o especialista pode ajudar a amenizar a sintomatologia e também transmitir-lhe o que está acontecer com o seu corpo para que se sinta mais segura neste novo momento da sua vida.

Em suma, o que se pretende com a consulta de avaliação pós-parto é detetar ou descartar, quaisquer eventuais disfunções ou desajustes, estabelecer um plano de tratamento, quando necessário, que garanta à mamã ter mais conforto no seu dia-a-dia, permitindo que viva com mais harmonia esta fase tão bonita mas tão desafiante da sua vida.

Artigo escrito para a Clínica Médica do Porto, da autoria da terapeuta Melanie Marinho, Fisioterapeuta e Osteopata, Especialista em Reabilitação Pélvica e Uro-ginecológica

A Clínica Médica do Porto recomenda:

Em qualquer circunstâncias ou em caso de dúvida deverá sempre consultar o seu clínico assistente, ele melhor do que ninguém saberá aconselhá-lo/a da melhor forma…

Clique para conhecer as soluções que a Clínica Médica do Porto, coloca ao seu dispor.

Call Now Button