Imagem de mulher grávida a realizar exercício físico em paisagem idílica

Desporto e Gravidez: Riscos e Benefícios da Prática Desportiva Durante a Gravidez

A gravidez é uma fase de vida que traz consigo diversas mudanças, tanto físicas como emocionais.

A prática de exercício físico durante esse período pode trazer inúmeros benefícios para a saúde da mamã bem como do seu bebé, mas requer precauções especiais.

Neste artigo, iremos abordar a relação entre a prática desportiva e a gravidez, explorando os riscos, benefícios e algumas recomendações para as futuras (ou actuais) mães.

Clique se preferir escutar a versão áudio do artigo: Desporto e Gravidez: Riscos e Benefícios da Prática Desportiva Durante a Gravidez

 

O Pavimento Pélvico e a Gravidez

Antes mesmo de abordar a questão do desporto na gravidez, e pela importância que desempenha na gestação, é necessário perceber primeiro o que é a musculatura pélvica e de que forma as suas afecções podem influenciar a gravidez.

O pavimento pélvico é um conjunto de músculos e tecidos que sustentam os órgãos pélvicos, tais como a bexiga, o útero e o intestino.

Durante a gravidez, quer devido às mudanças hormonais, quer motivado pelo normal aumento de peso que ocorre habitualmente durante esta fase, este conjunto de estruturas é sujeito a uma pressão adicional, sendo relativamente vulgar a ocorrência de disfunções que poderá conhecer melhor nos parágrafos seguintes.

Disfunções Pélvicas Comuns no Pré Parto

Desconforto Pélvico

Também conhecido como dor pélvica durante a gravidez, é um desconforto que surge na região pélvica. É agravado pela mobilidade e pelo peso adicional do útero e do bebé.

Incontinência Urinária

Devido à pressão exercida na bexiga pelo útero em crescimento, muitas mulheres grávidas podem experimentar episódios de perda de urina. Estes episódios podem ocorrer ao espirrar, tossir ou ao realizar atividades físicas. Para saber mais sobre esta matéria, não deixe de consultar o artigo do nosso Blog Incontinência Urinária e Perdas de Urina: Causas, Sintomas, Tratamento e Prevenção.

Hemorróidas

O aumento da pressão abdominal pode também contribuir para o desenvolvimento ou agravamento de hemorróidas (as hemorróidas correspondem a veias salientes e dilatadas que surgem na zona anal e retal).

Disfunções Pélvicas Comuns no Pós Parto

Diástase Abdominal

Após o parto e mais especialmente em partos múltiplos ou em gestações em que ocorre um aumento de peso significativo, pode ocorrer a separação dos músculos retos abdominais. Esta separação tem o nome clínico de diástase [https://dicionario.priberam.org/diastase] e pode levar a uma protuberância abdominal e fraqueza muscular.

Incontinência Urinária

A incontinência urinária pode manifestar-se na fase de pré-parto e ainda assim persistir no pós-parto. Neste caso, as razões são subsequentes às modificações das estruturas anatómicas, nomeadamente devido ao enfraquecimento da musculatura do pavimento pélvico durante a gravidez e no próprio parto.

Prolapso Pélvico

O prolapso ocorre quando os órgãos pélvicos, como a bexiga, o útero, ou o reto, se deslocam da sua posição normal devido à fragilidade da musculatura que as suporta (a chamada musculatura do pavimento pélvico). Nestes casos são vulgares as queixas acompanhadas de sensações de pressão na zona pélvica.

Fragilidade do Pavimento Pélvico

Como consequência do parto, é normal existir alguma fragilidade da musculatura e dos tecidos pélvicos, sendo que essa condição pode resultar em desconforto e dificuldade em controlar órgãos como a bexiga e /ou o intestino.

Quando procurar Ajuda

É importante notar que cada mulher pode experimentar e outras disfunções de forma diferente e em graus de gravidade diversos. Por isso, é recomendável que as mulheres grávidas e/ou em pós-parto sejam acompanhadas por profissionais de saúde qualificados. A abordagem preventiva e o tratamento adequado podem contribuir para uma experiência de gravidez e pós-parto mais confortável e saudável.

A Reabilitação Pélvica é uma abordagem essencial para ajudar a grávida a preparar a sua gravidez, agindo preventivamente, mas também a recuperar a força e a funcionalidade da musculatura pélvica na fase de pós-parto, reduzindo assim o risco e a gravidade das eventuais disfunções. Clique no link para saber mais acerca dos benefícios da Intervenção Uro-ginecológica.

Agora que já estabelecemos a importância da musculatura pélvica e algumas das implicações das suas disfunções, nos parágrafos seguintes iremos explorar a forma como o exercício físico pode ser incluido de forma segura na rotina diária da mulher grávida.

Imagem de mulher com barriga indicando gravidez

Desporto e Gravidez: Riscos e Benefícios

Os benefícios da prática desportiva para a saúde são inúmeros e estão bem documentados. A prática de exercício físico, quando realizado de forma regular e moderada, contribui para a melhoria da saúde cardiovascular, ajuda a controlar o peso, suporta a melhoria da saúde mental, ajuda a fortalecer músculos e a estrutura óssea, contribuindo globalmente para a melhoria da qualidade de vida do indivíduo.

12 Benefícios da prática Desportiva durante a Gravidez

1. Saúde Cardiovascular

O exercício moderado melhora a circulação sanguínea e portanto, a saúde do coração, durante a gravidez.

2. Gestão do Peso

A prática regular de atividade física pode ajudar a grávida a controlar o ganho de peso, algo importante tanto para a saúde da mãe quanto para o desenvolvimento do bebé.

3. Estabilização do Humor

O exercício físico estimula a libertação de endorfinas – neurotransmissores naturais com um contributo importante ao nível da redução de stress, ansiedade e depressão.

4. Aumento dos Níveis de Energia

A atividade física regular ajuda a combater a sensação de fadiga, proporcionando um aumento de energia para lidar com as exigências da gravidez.

5. Melhoria da Qualidade do Sono

As alterações hormonais ocorridas durante a gravidez podem causar uma degradação da qualidade de sono da grávida. O exercício moderado pode contribuir para a melhoria do padrão de sono.

6. Fortalecimento dos Músculos e das Articulações

A prática de exercício físico ajustada à condição da grávida contribui para o fortalecimento dos músculos, proporcionando uma melhor estabilidade articular.

7. Preparação para o Parto

O fortalecimento dos músculos do pavimento pélvico através da realização de exercícios específicos, pode potencialmente auxiliar o processo do parto e consequentemente a recuperação subsequente da mãe.

8. Diabetes

Realizar atividade física de forma regular reduz o risco de desenvolver diabetes gestacional. Tal acontece porque o exercício físico contribui para a melhoria metabólica da sensibilidade à insulina.

9. Digestão

O exercício moderado contribui para uma digestão saudável, sendo que a função digestiva pode também ser afetada pelas alterações hormonais ocorridas durante a gravidez.

10. Interação Social

A participação em actividades de grupo ajuda a proporcionar um sentimento de comunidade, contribuindo para o bem-estar geral.

11. Fitness

Para mulheres que eram ativas antes da gravidez, a continuidade da realização de exercício físico pode ajudar a manter o nível de aptidão física ao longo da gestação.

12. Confiança, Auto-Imagem e Bem-estar

A realização de exercício físico pode ajudar a contribuir para uma imagem corporal positiva e aumentar a autoconfiança da mãe durante um período sensível de enormes mudanças físicas.

Factores de Risco para a Prática Desportiva na Gravidez

Existem fatores que podem potencialmente aumentar o risco associado à prática desportiva durante a gravidez. Alguns dos casos em que se exige um acompanhamento regular por um profissional de saúde incluem:

Histórico de complicações na gravidez;

Problemas cardíacos;

Diabetes gestacional;

Juntam-se a estas, outras condições médicas que pelas suas características exijam cuidados particulares para a prática desportiva;

Não obstante, ainda que possua qualquer uma destas condições referidas anteriormente (ou outras), não deve eliminar o exercício físico desta fase da sua vida – há diversas actividades que podem ser realizadas de forma segura pela grávida. Continue a ler para saber mais – nos próximos parágrafos iremos apresentar-lhe alguns exemplos de actividade física para manter saudável o seu corpo e a sua mente!

Tipos de Exercício Físico na Gravidez

Deixamos-lhe algumas ideias de actividades que pode executar com segurança:

Caminhadas

São uma óptima forma de se manter activa. É um exercício de baixo impacto e de baixa intensidade. Ao caminhar estará a exercitar não só os seus músculos, como também a descontrair a sua mente;

Natação

A Natação é um dos desportos mais completos que pode executar. Trabalha um conjunto alargado de cadeias musculares, faz milagres pelo seu sistema respiratório e cardíaco e é também um exercício de baixo impacto.

Pilates

O Pilates é uma técnica muito próxima do exercício clínico direccionado. É óptimo para exercitar toda a componente muscular e para a tomada de consciência corporal.

Ioga

O Ioga é uma óptima prática de mindfulness que ajuda a equilibrar mente e corpo, trabalhando simultaneamente a força e a flexibilidade de músculos e articulações.

Exercícios de Kegel

Os exercícios de Kegel são uma pratica específica, constituídos por um grupo de exercícios que visam especificamente fortalecer o pavimento pélvico. Esta será uma óptima solução se apresentar algum indício de disfunção do pavimento pélvico que referimos acima.

Nem todos os desportos são igualmente adequados durante a gravidez. Se por um lado atividades de baixo impacto como caminhadas e natação, são não apenas benéficos como também recomendados, por outro lado, atividades de alto risco, tais como desportos de contato ou por exemplo desportos /exercícios que exigem, por exemplo, mudanças rápidas de direção, devem ser evitadas.

Imagem de mulheres grávidas a realizar actividade física, neste caso numa aula de pilates Clínico com uma bola de pilates

Recomendações Práticas para a Realização de Exercício Físico durante a Gravidez

Finalmente, deixamos-lhe um conjunto de recomendações simples e fáceis de seguir, que visam aumentar a segurança e a qualidade da prática de exercício físico.

1. Consulte um Profissional de Saúde

Antes de iniciar qualquer programa de exercício, consulte o seu médico ou obstetra para garantir que está apta para a realização de atividade física, especialmente se existiram condições médicas pré-existentes.

2. Tipo de Exercícios /Desporto

Tal como vimos acima, procure optar por actividades tais como as caminhadas, a natação, o ioga ou exercícios aeróbicos de baixo impacto. Estes apresentam baixo risco de lesões e são mais suaves para as articulações, pelo que são mais adequados para o período que atravessa.

3. Antes de Começar

Inicie sempre a sua sessão de exercício físico com um aquecimento leve de 5 a 10 minutos, seguido de alongamentos suaves. Isso irá ajudar a preparar os músculos e evitar lesões.

4. Intensidade

Mantenha uma intensidade moderada durante o exercício. Ajuste o nível do exercício físico à sua capacidade e evite ficar ofegante ou exausta.

5. Hidratação

Mantenha-se hidratada – beba água antes, durante e após o exercício para evitar a desidratação.

6. Temperatura

Evite realizar exercício físico quando o calor é excessivo. A este propósito, tenha atenção especial em ambientes muito quentes, como saunas, hidroginástica ou simplesmente em água aquecida. O calor excessivo pode levar a baixas de pressão.

7. Roupa

Use roupas leves e confortáveis que facilitem a movimentação e que sejam respiráveis.

8. Posturas

Preste atenção às posturas. Não se esqueça que durante este período o centro de gravidade muda e, para citar apenas um exemplo, a pressão sobre a zona lombar, é bastante maior.

9. Exercícios de Barriga para Baixo

A partir do segundo trimestre, evite exercícios que envolvam deitar de barriga para baixo, para evitar exercer pressão sobre o útero.

10. Moderação

Não force o seu corpo além dos seus limites. O objetivo é manter-se saudável e não bater recordes de desempenho.

11. Preste atenção ao seu corpo

Se sentir qualquer desconforto, tonturas, falta de ar ou dor, pare imediatamente. O seu bem-estar e do bebé deve sempre ser prioridade.

Em Resumo

A atividade física durante a gravidez é benéfica não somente para a mamã, mas também para o bebé. Ao considerar a prática desportiva durante a gravidez, é fundamental avaliar o próprio estado de saúde, procurar orientação médica e adaptar os exercícios às necessidades individuais. Os exercícios mais adequados são os de baixo impacto, preferencialmente aqueles direccionados para o reforço dos músculos e estruturas do pavimento pélvico.

Para mais informações, consulte a Consulta de Reabilitação Pélvica e Uro-Ginecológica, ou a Consulta de Ginecologia Clínica Médica do Porto.

Data de Publicação: 09/2023

Dúvidas ou questões?

A leitura do presente artigo não dispensa em caso algum a visita ao seu médico assistente, nem substitui a sua opinião. Cada caso deverá ser analisado numa óptica individual e personalizada, com base no historial da paciente. Clique para conhecer as soluções que a Clínica Médica do Porto, coloca ao seu dispor.

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Fazermos um esforço para lhe oferecer bons conteúdos sem a/ o maçar. Todas as nossas Newsletters possuem um modo de se remover da nossa lista. Acompanhe aos nossos evento, serviços e promoções.


* indica obrigatório

Call Now Button