Recupere a sua Liberdade

Mais do que problemas de saúde física, os desafios relacionados com as Patologias do Pavimento Pélvico são muitas vezes causa de estigma e desconforto mental, roubando a autoestima e a qualidade de vida.

    Uma em cada 5 mulheres apresenta alguma forma de debilidade inata dos músculos do pavimento pélvico

    e se chegou até aqui é provável que conheça bem este problema

    As Disfunções do Pavimento Pélvico são frequentes, embora sejam frequentemente ignoradas, incompreendidas ou mesmo mal diagnosticadas. Podem ocorrer em todas as idades e manifestam-se de diversas formas
    (leia abaixo a sintomatologia mais comum):

    Alterações Urinárias

    Alterações Intestinais

    Alterações Sexuais

    Alterações Pélvicas

    Alterações Urinárias

    • Perda involuntária de urina;
    • Perda involuntária de urina durante a relação;
    • Perda involuntária de urina ao tossir /espirrar;
    • Perda involuntária de urina na gravidez;
    • Perda involuntária de ar pela vagina;
    • Aumento da frequência de micções ou sensação de urgência;
    • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga;
    • Necessidade de realizar manobras de esforço ou reposicionamento para urinar;
    • Jacto urinário fraco

    Alterações Intestinais

    • Perda involuntária de fezes;
    • Perda involuntária de gases;
    • Sensação de esvaziamento incompleto;
    • Necessidade de realizar manobras de esforço ou de reposicionamento para defecar;
    • Obstipação;
    • Hemorróidas;
    • Fissuras e ardência anal;
    • Sensação de bloqueio ou obstrução durante a defecação;
    • Perda de muco.

    Alterações Sexuais

    • Dor na penetração superficial e profunda;
    • Diminuição da sensibilidade;
    • Dificuldade /impossibilidade de penetração;
    • Dificuldade (ou ausência) de lubrificação;
    • Dificuldade /incapacidade de atingir o orgasmo;

    Alterações Pélvicas

    • Sensação de peso na região pélvica;
    • Dores pré-menstruais ou menstruais incapacitantes;
    • Dor na vulva;
    • Dor na vagina.

    Na Clínica Médica do Porto especialistas dedicados exclusivamente ao tratamento dos problemas do Pavimento Pélvico fazem um acompanhamento individualizado de cada uma das nossas utentes, recorrendo às técnicas mais recentes e para as quais existe evidência científica de eficácia.

    Técnicas Fisioterapêuticas Dedicadas (explo. Kegel)

    Metodologias de Intervenção Activa

    Educação para a Saúde

    A Clínica Médica do Porto irá ajudá-la a

    Recuperar a Qualidade de Vida

    Realizar as Tarefas da Vida Diária com Confiança

    Recuperar a Auto-estima e a Saúde Mental

    Ganhar uma maior Consciência Corporal

    Perder Medos associados às Patologias

    Recupere a sua Saúde Física e Mental

    Não permita que problemas como a Incontinência Urinária lhe roubem liberdade e qualidade de vida.
    Agende hoje mesmo a sua consulta!

    Questões Frequentes

    O Pavimento Pélvico é o conjunto de músculos que sustentam órgãos tais como a bexiga, o útero, o recto, a vagina e a uretra.

    Quando se encontram funcionais, estes músculos contribuem de forma decisiva para a manutenção da continência urinária e fecal e para uma saudável sexualidade fisiológica.

    O risco de disfunções do pavimento pélvico aumenta quando os seus elementos perdem integridade e capacidade de interacção – o pavimento pélvico encontra-se disfuncional quando os músculos se encontram demasiado tensos ou fracos, provocando transtornos na sustentação estática e no funcionamento pélvico.

    Lista de alguns dos factores de risco:

    • Gravidez (e características da mãe e do bebé)
    • Parto (parto prolongado, episiotomia, uso de fórceps, etc.)
    • Pós Parto (ausência de cuidados no pós parto)
    • Prática Desportiva Inadequada
    • Menopausa e Envelhecimento
    • Antecedentes Familiares
    • Medicamentos
    • Hábitos de Vida
    • Patologias Crónicas ou Recorrentes (tosse, infecção urinária, etc.)

    Na Consulta de Reabilitação Pélvica, o /a Fisioterapeuta irá questionar o paciente, avaliar a sua postura e ainda realizar testes exploratórios de palpação de estruturas externas e eventualmente internas. Este diagnóstico prévio é realizado respeitando os cuidados de higiene preconizados na literatura e somente depois de devidamente autorizado pelo paciente, mediante um documento de Consentimento Informado.

    Muitas das estruturas do pavimento pélvico só estão acessíveis mediante palpação interna (via vaginal e/ou anal). Não obstante, para pacientes que não se sinta confortável com esta abordagem existem condutas de intervenção alternativas.

    Este diagnóstico inicial irá orientar o tratamento. Este poderá consistir em técnicas de correcção postural, técnicas respiratórias, técnicas de fortalecimento e /ou relaxamento muscular interno e /ou externo, tratamento articular, muscular e tendinoso interno e/ou externo. 
A este propósito, as técnicas manuais apresentam maior evidência científica quando comparadas com aquelas que tiram partido da utilização de aparelhagem elétrica ou outros materiais externos, no entanto, ambas as abordagens são discutidas e ponderadas com o paciente.

    De forma complementar, mas não menos importante, serão fornecidas instruções, exercícios e conselhos para uma prática em contexto domiciliar e quotidiano. Este é uma componente essencial no processo de recuperação activa do paciente.

    Foto-Flavia-Sale-Clinica-Medica-Porto-Reabilitacao-Pelvica-1a

    O meu nome é Flávia Salé e sou a sua Fisioterapeuta Especialista em Reabilitação Pelvica.

    (TDT C-032665075 / OF 7054)

      Está na sua mão dar o primeiro passo!

      As Disfunções do Pavimento Pélvico influenciam de forma determinante a Saúde Mental, motivando estados de depressão, ansiedade, medo, diminuição da autoestima e vergonha. Não se acomode.