medo-desespero-clinica-medica-do-porto

Conflitos interiores e doenças psicossomáticas

Angústia, fobias, medo, hipersudorese, taquicardia ou mesmo desmaios sem causa aparente… Quantas vezes já experimentou estes sintomas, sem que aparentemente haja alguma razão que o justifique?

Agora considere que são sinais de alarme…Ainda que estudados exaustivamente do ponto de vista clínico, por vezes é difícil encontrar um diagnóstico que se enquadre neste tipo de manifestações, acabando frequentemente por serem englobados num saco sem fundo chamado stress…

Do ponto de vista psicossomático, estes correspondem a sinais de alarme que precedem o estado de doença física… E a explicação não é tão complexa quanto isso…

Todos nós enfrentamos diariamente desafios e tomamos decisões que influenciam o curso das nossas vidas. Estes desafios, ou conflitos, encerram em si uma determinada carga emocional… um conflito “mal resolvido”, como por exemplo uma discussão que deixa raiva, uma perda não chorada, uma desilusão não aceite, têm uma carga emocional que se “armazena” na nossa mente, particularmente ao nível do sub-consciente e do inconsciente e que em última análise pode resultar em patologia. Desta forma, para evitar que a doença se instale, é necessário “trazer” essas emoções para o consciente, resolvê-las, para depois voltar a armazená-las com outra carga, mais leve e positiva…

O tratamento das Doenças Psicossomáticas usa técnicas de abordagem clínica de modo a trazer o que está no sub-consciente e/ou inconsciente para o consciente, passando por processos psicoterapêuticos que envolvem o reconhecimento, a vivência, e a aceitação, unindo-se o tratamento físico com o reposicionamento interior.

Do mesmo modo como criamos doenças, somos também capazes de as eliminar, trabalhando os conflitos que lhes deram origem…

Call Now Button